A nossa história


Mogofores foi a terra eleita para acolher o nascimento de um Homem cujo nome viria a ser “badalado” por quase todo o país e além fronteiras. Chama-se António Ferreira Batista. No seu Curriculum contam-se muitas actividades entre as quais se destaca na C.P. como Factor de 2ª. Foi como factor da C.P. que caminhou pela Via Férrea até chegar à Estação de Aveiro onde se fixou com a sua família numa pequena e velha casa junto à estação. A época era áurea para o comércio do petisco visto a C.P. estar a proceder à electrificação da via e também a existência das fábricas de cerâmica e fundição que ali existiam. Daí tirou partido montando nessa mesma casa uma tasquinha onde se serviam merendas e vinho.

Parecia o desabar do mundo quando a C.M de Aveiro anunciou a saída das fábricas da cidade para uma zona industrial. Mas o Batista não cruzou os braços e logo a muito custo comprou um terreno onde fez a sua habitação, com um pequeno comércio de bairro para onde conduziu os seus amigos e clientes. Hoje é a sua sede. E foi ali nesse local novo que alguns desse amigos, visto estarem ligados à pesca do Bacalhau lhe deram umas dicas de como fazer o Bacalhau com batata a murro. Ele aperfeiçoou-o e deu-lhe mais uns toques e começou a servir este belo prato nos lanches todos os dias e ao Domingo. De degrau em degrau foi subindo e hoje preza-se de ter uma grande claque de Amigos e de aficionados por uma boa posta de bom bacalhau no seu modesto Restaurante. Tudo começou há 34 anos e não imaginava o Batista que este prato viesse a deliciar as papilas gustativas de tanta gente. Situado a escassa distância do centro de Aveiro, é uma casa que qualquer apreciador de Bacalhau tem de conhecer. O Restaurante “O Batista do Bacalhau”, situado na zona de Aveiro, cuja existência remonta aos anos 70, tem vindo sempre a melhorar tanto o espaço, como o padrão de qualidade da sua ementa, ao longo dos tempos.

O espaço do restaurante é amplo, com lugar para cerca de 260 clientes, ar condicionado e o ambiente é familiar. O serviço é rápido e atencioso, servindo pratos de cozinha regional, mas dando especial destaque ao bacalhau assado na brasa.

Mogofores foi a terra eleita para acolher o nascimento de um Homem cujo nome viria a ser “badalado” por quase todo o país e além fronteiras. Chama-se António Ferreira Batista. No seu Curriculum contam-se muitas actividades entre as quais se destaca na C.P. como Factor de 2ª. Foi como factor da C.P. que caminhou pela Via Férrea até chegar à Estação de Aveiro onde se fixou com a sua família numa pequena e velha casa junto à estação. A época era áurea para o comércio do petisco visto a C.P. estar a proceder à electrificação da via e também a existência das fábricas de cerâmica e fundição que ali existiam. Daí tirou partido montando nessa mesma casa uma tasquinha onde se serviam merendas e vinho.

Parecia o desabar do mundo quando a C.M de Aveiro anunciou a saída das fábricas da cidade para uma zona industrial. Mas o Batista não cruzou os braços e logo a muito custo comprou um terreno onde fez a sua habitação, com um pequeno comércio de bairro para onde conduziu os seus amigos e clientes. Hoje é a sua sede. E foi ali nesse local novo que alguns desse amigos, visto estarem ligados à pesca do Bacalhau lhe deram umas dicas de como fazer o Bacalhau com batata a murro. Ele aperfeiçoou-o e deu-lhe mais uns toques e começou a servir este belo prato nos lanches todos os dias e ao Domingo. De degrau em degrau foi subindo e hoje preza-se de ter uma grande claque de Amigos e de aficionados por uma boa posta de bom bacalhau no seu modesto Restaurante. Tudo começou há 34 anos e não imaginava o Batista que este prato viesse a deliciar as papilas gustativas de tanta gente. Situado a escassa distância do centro de Aveiro, é uma casa que qualquer apreciador de Bacalhau tem de conhecer. O Restaurante “O Batista do Bacalhau”, situado na zona de Aveiro, cuja existência remonta aos anos 70, tem vindo sempre a melhorar tanto o espaço, como o padrão de qualidade da sua ementa, ao longo dos tempos.

O espaço do restaurante é amplo, com lugar para cerca de 260 clientes, ar condicionado e o ambiente é familiar. O serviço é rápido e atencioso, servindo pratos de cozinha regional, mas dando especial destaque ao bacalhau assado na brasa.